Um pouco de história do Golfe

Ainda não existe consenso sobre a origem do golfe: seriam os criadores deste esporte os chineses, os holandeses ou os escoceses? A teoria mais aceita diz que o esporte nasceu na Escócia, por volta de 1100. O campo de golfe mais antigo do mundo é o Old Links, do Campo de Corridas de Musselburgh, e diz a lenda que Maria, Rainha da Escócia no ano 1567, praticou suas tacadas lá.

As 13 regras originais do golfe foram elaboradas pela Honorável Companhia de Golfistas de Edimburgo em 1744. Com algumas pequenas mudanças, estas regras são aplicadas ainda hoje.

Associações


A Associação Européia de Golfe, fundada em 1937, hoje conta com 36 países membros. A organização promove o desenvolvimento do esporte e supervisiona a aplicação correta das regras segundo a publicação do Clube de Golfe R&A de St. Andrews.

Diante da crescente preocupação global com o meio ambiente, desenvolveu-se também uma preocupação em transformar o golfe em um esporte mais sustentável. A organização não lucrativa Golf Environment Europe dedica-se exclusivamente a esta missão.

Reino Unido e Irlanda


Os países europeus mais renomados pelo número e qualidade dos seus campos de golfe são o Reino Unido e a Irlanda.

Segundo as estatísticas da Associação Européia de Golfe do ano 2007, mais de 3100 campos se encontram espalhados pelo Reino Unido. O Clube de Golfe de Royal Birkdale é um atraente destino costeiro situado no nordeste da Inglaterra. Já os campos de Royal Liverpool e Belfry se encontram nos West Midlands.

A Escócia, berço presumido do golfe, conta com 579 courses, cada uma rodeada de uma natureza magnífica. É também na Escócia que se encontra St. Andrews, o berço do golfe. O local oferece um centro histórico, o Museu do Golfe e extensas praias no litoral.

Em Gales, a espetacular paisagem da região é interrompida por mais de 150 campos de golfe. Aos pés de uma montanha ou ao lado de um castelo medieval, todos são mágicos. Dois dos campos mais extraordinários do mundo são o Clube de Golfe Royal Porthcawl no sul de Gales e o Clube de Golfe de Pennard, perto de Swansea e da maravilhosa península de Gower.

Na Irlanda do Norte o destaque vai para o Clube de Golfe Royal Portrush, não muito longe da espetacular costa de Larne e da região dos Glens, e para o Clube de Golfe Royal Country Down, em Newcastle, no sul de Belfast.

Por fim, a Irlanda conta com uma seleção de lugares para colocar à prova o seu swing: quase um terço de todos os links do mundo se encontram neste belo país! Os campos se localizam em ambientes naturais com lagos e rios, sempre nas proximidades do mar... Faça como Tiger Woods e venha se refrescar no Waterville Golf Links, ou siga os passos de Tom Watson no Clube de Golfe Ballybunnion!

França, Alemanha e Suécia


A França, a Alemanha e a Suécia também contam com um impressionante número de campos de golfe.

A Alemanha se orgulha em oferecer belas paisagens em alguns dos campos mais atraentes da Europa. Do Mar do Norte até os Alpes é possível encontrar campos junto a lagos e balneários. A França possui atualmente mais de 500 campos de golfe, mas já há novos projetos.

Na Suécia, é possível jogar literalmente dia e noite, já que durante o verão o sol nunca se põe. Será por isso que um em vinte suecos pratica o esporte? O país também abriga o campo de Björklidens, considerado um dos mais belos do mundo.

O golfe está em pleno desenvolvimento também em outros países europeus, que se esforçam para oferecer campos de qualidade, com belas paisagens, interesse cultural e, na medida do possível, um clima ameno.

Sul da Europa

Portugal dispõe de campos desenhados por arquitetos renomados, em ambientes magníficos. Os greens portugueses são um paraíso tanto do ponto de vista estético como do esporte, pois foram concebidos para que o jogador dê o melhor de si. No Algarve, o buraco 16º do circuito real, no Vale do Lobo, é o mais fotografado da Europa, graças à vista panorâmica da areia branca e do mar azul com a vila de Vilamoura ao fundo.

A Espanha é outro destino ideal para os golfistas, com sol e temperaturas amenas o ano inteiro, paisagens impressionantes e graus de dificuldade para jogadores de todos os níveis. Tudo isso com alojamentos de primeira qualidade, excelente gastronomia local, festas e diversão para apreciar com amigos ou com a família, especialmente na Costa Brava. As Ilhas Canárias também possuem belos campos localizados apenas a alguns passos das praias, assim como nas Ilhas Baleares, lar do Torneio Mallorca Classic no Clube Pula Golf.

A Itália também oferece centenares de campos espalhados por todo o país. Na vizinha Grécia o esporte ainda é novo, mas se desenvolve bem já há alguns anos: é possível dar tacadas em Atenas, Corfu, Rodas e Creta. Recentemente, o Chipre construiu campos de golfe e oferece atualmente uma seleção de nove links. Uma das vantagens do país é que o clima ensolarado permite a prática do esporte o ano todo.

Golfe no norte da Europa

Paisagens impressionantes e hospitalidade aguardam os golfistas que decidem praticar o esporte no norte da Europa. As possibilidades são muitas: a Dinamarca tem clima ameno o ano todo. A Finlândia oferece uma natureza belíssima para jogar durante o verão. Já a Noruega oferece 154 links diferentes para escolher.

Por sua vez, a Islândia, repleta de belezas naturais, oferece também a possibilidade de participar de um torneio noturno de golfe, sob o sol da meia-noite. O torneio é celebrado no Clube de Akureyri, no norte da ilha, no fim de junho. A primeira bola é lançada pouco antes da meia-noite e o torneio vai até a madrugada.

Na Letônia, o terreno verde, suave e ondulante se adapta perfeitamente ao golfe. O campo de Ozoa, a apenas quinze minutos de Riga, nas margens do belo lago Ķīsezers, foi desenhado pela estrela de hockey Sandis Ozolins.

Os lituanos “descobriram” o golfe há apenas alguns anos mas a popularidade do esporte está crescendo rapidamente entre os habitantes. Desde 2000 foram abertos seis clubes de golfe no país: o Capitals Golfe Clube, o Svingas, o Lituanica e o European Centre Golf Club, na área de Vilnius, o Clube de Golfe Deer em Kaunas e, finalmente, o clube de golfe nacional Klaipeda.

Golfe na Europa Ocidental


A Áustria conta com uma enorme rede de campos para jogadores de todos os níveis e handicaps. Quase todos os campos acolhem principiantes com aprovação prévia. Já as atrações naturais e culturais da Suíça fazem do país um destino ideal para as suas férias, pratique ou não golfe.

Mas se os tacos, tees e greens são sinônimos de descontração para você, vá para a Eslovênia. A paisagem, que varia da alpina à mediterrânea oferece ambientes magníficos em dez campos e vinte espaços de treino.

Mais de cinquenta clubes de golfe te esperam também na região norte da Bélgica, em Flandres. As rodadas de golfe acontecem em campos tranquilos ao lado de belas cidades históricas, no litoral ou no interior. Alguns clubes ecológicos se preocupam em oferecer campos que não são nocivos para o meio ambiente. Para saber tudo sobre os campos de golfe da região clique aqui.

Golfe no Centro da Europa

Na República Tcheca, a dica é jogar no Mariánské Lázně, fundado em 1905 pelo rei Eduardo VII da Inglaterra. Depois de aproveitar a bela paisagem local, relaxe na estação termal logo ao lado. O país é um dos destinos em que o golfe mais cresce, passando de 3 campos em 1990 para 26 em 2006.

Os primeiros 18 buracos da Eslováquia se encontram na deslumbrante região dos Baixos Tatras, no campo de golfe Urso Cinza, que se integra perfeitamente na paisagem. Por sua vez, a Hungria conta com doze campos de golfe de nível profissional.

Qualquer que seja o seu handicap, venha jogar nos magníficos e internacionalmente reconhecidos campos de golfe europeus e desfrute o ambiente e o modo de viver dos locais!