Flora e fauna

Os Parques nacionais na Europa oferecem uma grande variedade de paisagens e atividades ao ar livre. Caminhadas e passeios a pé são as formas mais populares para conhecer os parques. No entanto, alguns deles fornecem bicicletas ou oferecem trilhas para passeios a cavalo.

Nas áreas mais montanhosas, você pode praticar escalada, pesca, rafting e canoagem, ou até mesmo passear em um barco a vapor, como é o caso do rio Elba, na Alemanha. Nos parques do litoral, é possível observar aves e outros animais em um tranquilo passeio de barco. A excursão pode durar de meia hora a vários dias, com a possibilidade de dormir ao ar livre, sob as estrelas.

Lembre-se, no entanto, que as atividades disponíveis variam de um parque a outro. Alguns têm regras muito rígidas e cabe ao visitante consultar o posto de turismo ou o próprio parque para se informar dos regulamentos de visita e desfrutar das áreas protegidas.

A Federação Europarc é a entidade que agrupa as áreas protegidas na Europa. Ela reúne os parques nacionais, parques regionais, parques naturais e reservas em 38 países, com o objetivo comum de proteger a vida selvagem, os habitats e as paisagens do continente. Alguns parques nacionais europeus são classificados como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Conheça mais de perto alguns dos mais importantes parques nacionais europeus:

A Holanda possui vinte parques nacionais, localizados em Friesland, Gelderland, Utrecht, Zelândia, e no Brabante do Norte. O Drenst-Friese World National Park combina florestas, pântano e terreno arenoso em uma área de 6.100 hectares.

O Parque Natural do Alto Sûre estende-se entre a Bélgica e o Luxemburgo nas Ardenas. Os dois países compartilham um projeto conjunto para desenvolver esta zona fronteiriça, com visitas temáticas baseadas em lendas locais.

A Irlanda ostenta seis parques nacionais, cada um com seu próprio cenário e beleza única. O Reino Unido apresenta catorze parques nacionais. Oito deles são na Inglaterra, indo das falésias de Exmoor aos dezesseis lagos do Lake District. No País de Gales, além dos parques de Brecon e Pembrokeshire Coast, não deixe de visitar Snowdonia National Park.

A Escócia convida os vistantes a explorar a paisagem marcante dos seus dois parques nacionais, os de Cairngorms (criado em 2003), e do Loch Lomond.

Entre os cinco parques nacionais da Estônia, os mais conhecidos são Lahemaa e Karula. As principais atrações de Lahemaa são suas praias, as imensas florestas de pinheiros, 200 espécies de aves e mais de 900 espécies de plantas.

Já a Alemanha apresenta catorze parques nacionais muito bem preservadosà escolha, com cenários deslumbrantes, que vão das montanhas de Berchtesgaden aos faias de Eifel e aos lodaçais de Hamburgo, Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein.

A área preservada na Áustria, com sete parques nacionais, abrange mais de 2.356 quilômetros quadrados, que incluem maciços alpinos, florestas aluviais, vales e estepes.

A França é o lar de sete parques nacionais que atraem anualmente sete milhões de visitantes.

Os três parques nacionais da Bulgária são o Parque Nacional Central dos Bálcãs, o Parque Nacional Rila e Parque Nacional Pirin.

Montenegro possui quatro parques nacionais, dos quais o mais famoso é o Durmitor, com dezessete lagos glaciais, incluindo o famoso Lago Negro, a fascinante Caverna de Gelo e o Canyon Tara, o canyon mais profundo na Europa.

A Sérvia pode se orgulhar de seus cinco parques nacionais: o Parque Nacional Djerdap possui uma variedade de vales, desfiladeiros e canyons, atravessada pelo rio Danúbio.

Entre os dez parques nacionais da Hungria, Hortobágy National Park, com seus 52.000 hectares de planícies e pântanos, é o maior do país. A Polônia é rica em parques nacionais, com vinte e três, cada uma representativo de uma região e da beleza natural o país.

A Noruega se orgulha dos seus vinte e cinco parques nacionais de paisagens muito diversificadas, incluindo montanhas altas, geleiras, florestas e lagos.

Os treze parques nacionais de Espanha são excelentes representantes das regiões em que estão situados. Portugal tem treze parques naturais e um parque nacional. O magnífico Parque Nacional Peneda Gerês é o lugar onde vivem o lobo ibérico e a águia real, numa paisagem marcada pelo contraste do granito com a vegetação exuberante. Por fim, os vinte e três parques nacionais da Itália completam o rico patrimônio europeu.