Andar a pé & escalada

Uma forma ativa e divertida de descobrir a Europa é caminhando. Você pode andar em casal, em famílias ou com um grupo de amigos. Você pode optar por uma via fácil nos campos ou escolher uma trilha extrema de montanha.

A Associação Europeia de Andarilhos é uma organização de cobertura de todas as associações de caminhadas na Europa, cujos objectivos são o desenvolvimento sustentável de caminhada, à proteção do património cultural da Europa, e a preservação do espaço rural. Seu Código Europeu da Boa Caminhada encoraja o respeito mútuo entre os caminhantes e os países que visitam.

O comprimento de uma caminhada é extremamente variável que vai desde um passeio de algumas horas ou um passeio de dia inteiro, para caminhadas nas montanhas durante dias ou mesmo semanas com acomodação no caminho.



A Europa oferece aos entusiastas de caminhadas onze trajetos de longa distância (identificado pela letra "E", seguido de um número). Esses caminhos seguem uma rede de trilhas longas e curtas em cada país. Eles permitem que você cruza a Europa de norte a sul e de leste a oeste. A extensão e variedade dessas trilhas é impressionante: você pode caminhar o caminho completo ou escolher seções de acordo com o tempo que têm disponível.

Portanto, vá calçar em suas botas, pegue as varas de caminhar, mantenha mapas e bússola à mão e embarque para uma aventura extraordinária!

Dentre estes onze caminhos, o caminho E6 começa na Finlândia e atravessa para o sudoeste da Suécia, via Estocolmo e a região dos lagos. De lá, vai para a Dinamarca e depois até a fronteira da Alemanha para Lübeck, uma cidade hanseática. Em seguida, sega a costa sudoeste do mar Báltico até Kiel, continuando a Braunschweig e passa depois parte da floresta da Bavária onde vai alcancar a Áustria e a famosa região de Wachau e a cidade de Melk com sua famosa igreja.



Depois disso, o percurso leva-o para a Eslovênia, um paraíso de caminhadas. Onde quer que esteja, você estará cercado pela natureza. Em seguida, familiariza-se com os Alpes Dináricos onde um cenário fantástico está a sua espera. O caminho E6 caminho cruza o país através dos Alpes Julianos e a área de Karst ( calcário ) até esta área perder-se no norte da Grécia na sua "espinha dorsal", a Serra de Pindo. Alí você verá as estações de esqui e as aldeias empoleiradas no alto das montanhas como Samarina, a aldeia mais alta da Grécia. Você verá também o Egnatia, uma das antigas vias romanas. Assim você têm atravessado 5.200 km e sete países Europeus diferentes.

O caminho E4 começa em Tarifa, na ponta do extremo sul da Espanha. Você vai caminhar em direção ao norte, atravessando Andaluzia e se maravilhar com a Alhambra de Granada e com Murcia e Ronda com os seus cenários dramáticos. O percurso leva-o até aos Pirinéus, através de Andorra e rumo para a França. Basta continuar em frente e você vai visitar as regiões sublimes do Languedoc, o Cévennes, o Ardèche e o Vale do Rhône a caminho para a Suíça na crista dos montanhas de Jura até ao Lago de Constança. Na Alemanha e na Áustria você pode escolher entre dois caminhoss, um fácil e o outro difícil. Ambos caminhos vão levar-lo para a Hungria.



Aqui o caminho é chamado de "The Blue Route" e te leva através dos campos Húngaros desde a fronteira Austríaca até à fronteira com a Eslováquia, passando por Budapeste e o Lago Balaton. Um pequeno passeio na Bulgária atravessando as montanhas de Rila e Pirin leva-o para a Grécia. O trajeto leva você através do norte da Grécia para a parte central do país e para os Peloponeses. Ao longo do caminho você vai ser imerso na beleza das paisagens gregas e a riqueza cultural do país e ter a oportunidade de visitar locais inesquecíveis, como os mosteiros de Meteora e as cidades de Delfos, Corinto, ou as ruínas da lendária Sparta.

Salte a bordo de um barco de ferry e continue a rota até Creta. Uma vez lá, não tire suas botas de marchar e vá e explora o desfiladeiro de Samaria. Outra viagem em direção a Chipre e você chegou ao final do Caminho E4. Em Chipre o E4 liga Larnaca com Paphos e os seus pinhais, as reservas naturais e o Vale do Cedro, passando por Cabo Gkreko, subindo para o Monte Troodos a poucos passos dos mosteiros para descer depois em direcção à Península Akama. O caminho permite que você descubra típicas zonas rurais e áreas de grande beleza natural, todos com valor histórico, arqueológico, cultural e ecológico impressionante. No final, você terá viajado 10.000 km e visitado nove países europeus.

A Via Alpina oferece um itinerário que passa em oito países alpinos. Este percurso atravessa a cadeia principal dos Alpes várias vezes ligando Trieste (Itália) com o Mónaco, passando pela Baviera (Alemanha), Liechtenstein, França, Eslovénia, Áustria e Suíça.