Cidade de Modena
Site: http://www.comune.modena.it

Nascendo come antigo defesa etrusca, Modena foi em seguida conquistada pelos romanos no século III a.C .

Em 43 a.C. ali desenvolveu-se a chamada Guerra de Modena, episódio da guerra civil logo após a morte de César.

Caindo no período das invasões bárbaras, se fortaleceu apenas após o final do século IX; foi em seguida libero comune, município livre, e membro da Liga Lombarda.

A parte medieval se concentra nos bairros ocidentais e é caracterizada por estradas menos regolares, com a presença frequente de estradas porticadas e e de largueza variável.

Desde o século XIV até a unidade da Itália a cidade foi dirigida, em exceção a breves interrupções, pela dinastia dos Este.

Depois de um período de ocupação francesa, entre o final do século XVIII e ao início do XIX, foi centro de movimentos de insurreição entre os quais o infeliz movimento de C. Menotti (1831). Em 1860 aderiu por plebiscito ao Estado Sabaudo.

Se faz notar que Modena além de cidade artística é também a cidade que representa dois mitos da indústria automobilística italiana.

Duomo di Modena é uma obra-prima de estilo românico, a catedral foi construída pelo arquiteto Lanfranco no local do túmulo de São Geminiano, patrono de Modena, onde anteriormente, a partir do século V, já foram erguidas duas igrejas.

Torre Ghirlandina com 86,12 metros de altura, claramente visível para os viajantes que chegam na cidade a partir de qualquer ponto cardeal, a torre é o verdadeiro símbolo de Modena .

Chiesa di Santa Maria della Pomposa é uma das mais antigas igrejas da cidade (se tem registros desde 1153).

O Palazzo Ducale de Modena foi a sede do Tribunal d'Este entre os séculos XVII e XIX, em seguida, a partir da unificação da Itália, o Palácio abriga a prestigiada Academia Militar de Modena

O Teatro Comunale Luciano Pavarotti, é um teatro de Modena, que oferece temporadas regulares de ópera, concertos, ballet e estudantes de teatro.