Cidade de Lecce
Site: http://www.comuen.lecce.it

A cidade pugliese, capital da província, localiza-se na península salentina.

Localiza-se a 12 km da costa adriática e a 25 km daquela jônica, a cidade de Lecce surge no centro de uma fértil pianura, tendo o subsolo coberto por calcário marnoso largamente usado na construção local (a terra de Lecce ou pedra leccese).

Nas suas ruas e nas suas “cortes” dominam uma graça e uma elegância originais e especiais que tem como parentes distantes a tradição decorativa do românico pugliese, mesmo coligando- se ao barroco de tipo romano. Uma das expressões mais fascinantes deste estilo é a fachada da Igreja de Santa Croce, obra prima de Francesco Antonio Zimbalo, junto da contígua fachada do convento dei Celestini, atualmente sede da prefeitura. Escultor-arquiteto, Zimbalo sobrepôs com originalidade os seus dons plásticos barrocos nas estruturas arquitetônicas ainda no 1500.

No extrordinário desacrochar do barroco leccese contribuíram certamente a maleabilidade decorativa do material usado, um calcário arenário homogeneo, de uma bonita cor loiro dourado, conhecida como “pedra leccese”, compacta e macia para o utilizo.

Entre os edifícios que compõem a elegante cenografia da praça do duomo da cidade, se relembra, além do Duomo, o Palácio do seminário de Giuseppe Cino, uma das obras mais representativas do barroco; Santa Chiara com a sua movimentada fachada.

A característica linguagem arquitetônica de Lecce se manifesta também nas igrejas do Rosario e de Sant'Angelo de Giuseppe Zimbalo, parente de Francesco Antonio; também, naquela de San Matteo pela bonita fachada côncava-convexa (única ligada a uma planta realmente barroca) e ainda nos palácios Carafa (município), Rollo e Giromini.

No Museu provincial, Sigismondo Castromediano, conservam-se vasos messapicos e romanos.